Prioridade da vacinação contra a gripe são os idosos

A Vacinação contra gripe já começou e os idosos e trabalhadores da saúde serão os primeiros a serem vacinados nos postos de saúde do SUS. A priorização desses públicos tem uma razão: o aumento de casos do coronavírus no Brasil. Apesar de não imunizar contra o coronavírus, a vacina de Influenza reduz o impacto sobre os serviços de saúde, pois os sintomas do coronavírus são semelhantes aos da influenza e essa antecipação visa reduzir a carga da circulação desta doença na população, sendo também uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para a Covid 19.

A decisão do Ministério da Saúde é mais uma medida de proteção a esses públicos, em especial aos idosos. A vacinação protege contra as complicações provenientes das doenças respiratórias pela influenza, que podem até levar a pessoa a morte. O Governo do Brasil, também tem fortalecido a recomendação para que os idosos não saiam de casa durante esse período de avanço do coronavírus, pois a aglomeração e contato próximo, facilita a transmissão da doença entre pessoas, principalmente entre as que apresentam maior riscos de adoecerem e desenvolver complicações.

Para a campanha nacional contra a influenza, o Insitututo Butantan está produzindo 75 milhões de doses da vacina que previne contra os três tipos de vírus de influenza que mais circularam no ano anterior.

A primeira fase da campanha começa no dia 23 de março, em todo o Brasil. “É preciso proteger os mais vulneráveis e os que estão na linha de frente no atendimento dos serviços de saúde. É importante garantir que essas pessoas tenham acesso à informação para evitar filas nos postos de saúde. Nosso desafio é realizar a campanha com segurança e evitar aglomerações. O Programa Nacional de Imunizações do Brasil (PNI) está preparado”, explicou o Secretário em Vigilância e Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira.

A partir de 16 de abril serão vacinados os doentes crônicos, professores (rede pública e privada) e profissionais das forças de segurança e salvamento. E no dia 9 de maio, serão incluídos crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas de 55 a a 59 anos de idade, grávidas, puérperas, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e pessoas com deficiência.

Medidas importantes

A gripe é causada pelo vírus influenza e, assim como coronavírus, é transmitida por meio de gotículas expelidas pela pessoa doente ao falar, espirrar ou tossir. Ao respirar essas partículas, que podem ser levadas a distâncias maiores que 1 metro, você pode se infectar com o vírus influenza. Outra forma de transmissão é levar as mãos à boca, ao nariz e aos olhos após tocar em uma superfície contaminada, a exemplo um corrimão de uma escada ou mesa.
Uma das medidas mais importantes para deixar tanto o coronavírus quanto a influenza bem longe, é a higienização das mãos com água e sabão com frequência. A higienização deve durar, no mínimo, 20 segundos. Se não houver água e sabonete, a recomendação é o uso do álcool em gel 70%.

Além disso, deve evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas, evitar contato próximo com pessoas que estejam apresentando sinais e sintomas de doença respiratória (tosse, secreção nasal, febre, dentre outros), ficar em casa quando estiver doente, cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, com um lenço de papel e despreza-lo no lixo, além de limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência. Todas essas medidas contribuem para redução da transmissão dessas doenças.

Trabalhadores de saúde devem também utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

 Por Luíza Tiné para o Blog Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *