Descarte do lixo reciclável: Saiba quais erros impedem que ele seja reaproveitado

Separar os vidros, metais, plásticos e papéis em diferentes lixeiras garante um processo de reciclagem mais rápido e correto

Vidros, plásticos, metais e papéis: a gente sabe que esses materiais podem ser reaproveitados, mas você conhece a maneira correta de fazer o seu descarte? Apenas colocá-los na lixeira após o uso não garante a sua reciclagem: existem alguns cuidados muito importantes que vão garantir que o seu lixo volte para a cadeia de produção. Quer saber quais? Nós listamos algumas dicas que vão garantir um futuro melhor tanto para o seu lixo quanto para o meio ambiente.

O que é reciclável e como os materiais devem ser separados?

O primeiro erro que pode atrapalhar – e muito! – a reciclagem é identificar o que é reciclável e como separar cada lixo. Esse processo é essencial porque alguns materiais não podem ser reaproveitados. No caso dos papéis, você não deve reciclar aqueles que tiveram contato com materiais orgânicos, como as caixas de pizza e papéis sanitários. Adesivos, fraldas descartáveis e celofane, que são tipos de plástico, também devem ser deixados de fora. Vidros temperados, de janelas ou de automóveis e espelhos não devem ir para a reciclagem, assim como as latas de metal de aerossol, de tinta, de inseticida e pilhas. Você pode aproveitar esses produtos e reutilizá-los na decoração de casa!

Outra importante questão é a separação de cada material. Você com certeza já deve ter visto por aí aquelas lixeiras separadas por cores para que a gente possa depositar o lixo no lugar certinho, né? Elas servem para facilitar a vida dos garis e de todos que trabalham na reciclagem – afinal, você não vai ser a última pessoa a tocar nos materiais, né? Mesmo que você não tenha essas lixeiras em casa, separe os seus materiais em sacos diferentes para melhorar a identificação e o trabalho das cooperativas.

Todas as embalagens devem ser lavadas antes de separadas para a reciclagem

Você tem o costume de jogar as embalagens de plástico, como as garrafas pet, ainda com restos do refrigerante no lixo? Esse é um hábito bem comum na hora do descarte, mas que precisa já ser deixado de lado. Embalagens de plástico e vidro que tiveram contato com alimentos precisam ser bem lavadinhas antes de serem enviadas para a reciclagem. É comum que as pessoas acreditem que os lixos cheguem nas cooperativas para serem separados e lavados, mas não é o que costuma acontecer. Por isso, lembre-se sempre de dar uma boa limpeza antes! Caso contrário, o lixo que você separou vai parar em um aterro sanitário.

Lixo eletrônico, lâmpadas e medicamentos não podem ser descartados em lixo comum

Se o seu celular parou de funcionar e você ainda não sabe como descartá-lo, a gente dá a dica: é só devolver para as lojas especializadas em tecnologia – já existe uma lei no Brasil que obriga esses locais a recebê-los. Elas vão dar o destino ideal para o lixo eletrônico. Isso também vale para lâmpadas quebradas ou queimadas e medicamentos vencidos: nada de jogá-los no lixo comum! Esse tipo de material libera resíduos que podem contaminar o meio ambiente. No caso das lâmpadas, leve até grandes lojas de materiais de construção ou onde você comprou. Os medicamentos podem ser entregues para as farmácias, que vão fazer o descarte correto.

Não deixe de separar os diferentes tipos de vidro

Você sabia que colocar diferentes tipos de vidro juntos no descarte pode prejudicar o processo de reciclagem? Isso ocorre porque os vidros são feitos de composições diferentes e, quando quebrados, o ideal é que você separe os que são translúcidos dos que não são. Ah, e não esqueça de embrulhá-los em papel grosso, como jornal, para não machucar quem for recolher o lixo posteriormente.

Por casapraticaqualita.com.br