Empresas: Saiba como montar uma loja de materiais de construção

Saiba como planejar e organizar o seu empreendimento e ter sucesso.

A loja de materiais de construção é um empreendimento que se dedica a comercializar materiais utilizados desde o básico das construções, como cimento e brita, até os detalhes finais da construção, como porcelanatos e cerâmicas. 

Por isso, o empreendedor que pretende investir neste mercado, precisa ter disponível para pronta entrega uma variedade de produtos e saber como atender bem os seus clientes, organizar e expor seus produtos para que seu estabelecimento seja considerado de sucesso.

O Sebrae apresenta algumas dicas de como organizar e montar seu estabelecimento, fornecendo informações e orientações sobre planejamento, estrutura e funcionamento do empreendimento.

Planejamento

Primeiramente, o empreendedor que pretende abrir um novo negócio precisa elaborar um plano de negócios. Ele ajuda a planejar e determinar quais são os passos que precisam ser tomados para alcançar seu objetivo.

Entre as decisões do plano, está a do seu público-alvo. É importante definir a localização de sua loja, de forma que aproxime você de seus clientes. Estabelecer o seu empreendimento em um bairro que possui muitas casas em construção, por exemplo, é um bom caminho para faturar.

Depois, é importante que o produto oferecido atenda às necessidades do seu público. Isso, posteriormente, pode sofrer alterações. Seus principais clientes serão aqueles localizados próximo ao seu empreendimento, logo não procurarão sempre pela mesma variedade de produtos. É preciso estar atento às mudanças de gostos e preferências.

Observe também qual o nicho de clientes de seus concorrentes. Quem é o público-alvo? O melhor perfil de cliente para você é aquele que a sua concorrência não atende.

Estrutura da loja

Um boa loja de material de construção tem em média 400m². Porém, desta área, apenas 25% são para exposição de produtos e 60% devem ser reservados para o depósito de materiais. O restante deve ser dividido entre a administração, banheiros, copa para os funcionários e área para descarga de materiais.

A área de atendimento deve ser bem planejada, a fim de expor os produtos, mas sem prejudicar a mobilidade dos clientes.

O ideal é que o espaço seja bem ventilado e iluminado e as mercadorias expostas de maneira que favoreçam a beleza. Evite “entulhar” mercadorias para não poluir a visão do ambiente.

Para montar sua loja, sugere-se que ela seja equipada com um balcão, gôndolas, telefone, computador, fax, mesa, cadeiras e armários, além de prateleiras e pallets fortes para o depósito, para aguentar o peso das caixas de materiais.

Também é necessária a compra de um veículo médio ou de grande porte para a entrega de materiais. A compra de equipamentos deve ser feita de acordo com a necessidade do estabelecimento e a quantidade de caixa disponível.

As mercadorias podem ser adquiridas pelo telefone ou pessoalmente na loja. O empreendedor precisa estar atento à comodidade dos clientes.

Nesse tipo de varejo, o cliente geralmente prefere escolher e avaliar suas opções sozinho, entretanto, os vendedores precisam estar por perto e prontos para ajudar quando solicitado.

Organize os produtos de forma que preços e promoções estejam bem visíveis, além de separar as mercadorias por setores para ajudar os clientes a se localizarem rapidamente.

Certifique-se também de sempre repor o que for retirado da loja, fiscalizar gôndolas e prateleiras para que nunca fiquem vazias.

Panorama do setor

De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco) em 2014, existem cerca de 137 mil lojas de materiais de construção no Brasil. Destas, 36% vendem o básico e 23% vendem de tudo. O restante fica dividido entre material elétrico (11%), revestimento cerâmico (8%), materiais de pintura (8%), material hidráulico (6%), ferragens (3%) e outros (5%).

A pesquisa ainda revela, que dentre as pequenas e médias empresas do setor, 79% possuem mais do que 10 anos de existência, além de 26% delas possuírem filiais, característica geralmente atribuída às grandes empresas. O que torna o mercado bastante promissor para quem quer começar.

Artigo produzido pela Avante Brasil com informações da publicação do sebrae.com.br