Cheque especial e crédito pessoal estão mais baratos na Caixa; pacote de serviços será o próximo

Por EBC

A Caixa Econômica Federal anunciou redução nas taxas máximas de juros para os clientes.

A redução dos juros recai sobre cheque especial, capital de giro e empréstimos pessoais.

O cheque especial cai para no máximo 9,99% ao mês, tanto para pessoas físicas como jurídicas.

Atualmente, os juros para pessoa física são de 13,45% e para empresas, 14,95%.

E, no dia 19 de agosto, a caixa lança um novo pacote de serviço chamado Caixa Sim, e quem  aderir vai encontrar taxa ainda mais reduzida 8,99% ao mês.

O banco anunciou ainda redução de até 21% nos juros do crédito pessoal. A taxa mínima passa a  2,29% ao mês.

No caso do capital de giro, os cortes variam de 11% a 13%, e as taxas começam em 0,95% ao mês.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o banco terá perdas no curto prazo, que serão recuperadas no médio prazo, com o aumento no número de clientes e de operações.

Não houve anúncio de redução no financiamento imobiliário. Em junho, a Caixa anunciou juros mais baixo para a modalidade.

A taxa mínima para varia de 8,5% ao ano a 9,75% a ao ano.

A expectativa do mercado é que o anúncio feito pela autarquia gere um efeito cascata aos outros bancos, sobretudo os privados, com maior competitividade entre os principais bancos do país.

A Caixa Econômica informou ainda que vai lançar um aplicativo que consome menos dados de internet, voltado para pessoas de baixa renda, com informações sobre benefícios sociais, como abono do PIS/Pasep e Bolsa Família e não será necessário ser cliente do banco para utilizar a ferramenta.
 

A Caixa Econômica é a responsável pelo FGTS, pelo PIS e pelo Seguro-Desemprego. O banco também  está frente dos programas sociais do governo, como o Bolsa Família, Fies e Programa Minha Casa Minha Vida.

A Caixa tem hoje quase 24 milhões de contas-correntes e quase 9 milhões delas são vinculadas a famílias de baixa renda.